Total de visualizações de página

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: PIRÂMIDE INSUSTENTÁVEL, SETOR PÚBLICO, PRIVADO E UM ESTADO QUE NÃO GERA RIQUEZA, SAIBA PORQUE A REFORMA É IMPORTANTE


Você sabia que, além do setor privado pagar suas próprias aposentadorias, pagam também a previdência do setor público? Sim, o setor público entra na conta do PIB como "GASTOS DO GOVERNO", logo, o "governo não produz riqueza" e depende do consumo da população, dos impostos, dos encargos e contribuições para arrecadar e manter as contas em dia

Então você, que acha que paga apenas sua previdência, não se engane, quem sustenta a máquina pública é o trabalhador que ganha um salário suado trabalhando de 8 à 12 horas por dia, 6 dias por semana, durante 26 dias no mês. Fiquemos espertos, quando falarem que a reforma da previdência não é necessária, saiba que você trabalha por você e por outros.

Setor público e o privado

Não pense que você contribui para sua própria aposentadoria, saiba que "você sustenta um esquema de pirâmide que é insustentável". Para cada um aposentado, é necessário 6 pessoas na ativa (trabalhando). 



Neste caso, para cada 6 beneficiários, é necessário 36 pessoas na ativa (trabalhando), ou seja, se o IDH do brasileiro pulou dos 72 anos para 84 anos e o número de pessoas na ativa (trabalhando) em 2060 é de 1,6 pessoas em idade ativa, como que esse sistema previdenciário vai suportar? Lembrando que, você trabalha para si e para sustentar aposentados, pensionistas e o setor público.


O esforço para pagar a um funcionário público federal inativo é mais de dez vezes o feito para honrar a aposentadoria de um trabalhador do setor privado.



Nos últimos anos foram debates e mais debates, em que os governos do ex-presidente Lula e Dilma Rousseff, colocaria ou não em pauta, a reforma da previdência, para ser analisada e votada. Na campanha de 2014 uma das pautas mais debatidas por Dilma durante o período de campanha, foi a reforma da previdência e a regra 85/95. Regra esta que causou interpretações errôneas e alvoroço na população. As pessoas por sua vez, achavam que a ex-presidente na época, estava sugerindo uma reforma da previdência com idades de 85 anos para mulheres e 95 anos homens, mas não era isso. 



A regra 85/95 que a Dilma sugeriu era fácil de explicar, porém no debate ela se enrolou e deu a entender que fossem idades. A regra era simples, mulheres com 30 anos de contribuição e 55 anos de idade, 30 anos (contribuição = 30 pontos) + 55 anos (idade = 55 pontos) = 85 pontos, teriam direito a aposentadoria integral. 

Homens com 35 anos de contribuição e 60 anos de idade, 35 anos (contribuição = 35 pontos) + 60 anos (idade = 60 pontos) = 95 pontos, teriam direito a aposentadoria integral. Todos sabiam e sabem que a reforma era importante, que a muito tempo deveria ter sido votada, porque não fizeram isso antes? Por que deixaram chegar nesse estágio? Em vídeo, a ex-presidente que conversa e toma café com jornalistas, explica a importância dessa reforma, vejam bem, toda a esquerda que neste momento se mostra contra a reforma da previdência, sabe o quanto ela é importante, sabe os principais pontos apontados aqui nesta matéria, mas não fizeram-na, porque? Es à pergunta.

Texto da PEC 06/2019 que trata da reforma da previdência, acesse o link.

https://previdenciasimples.com/wp-content/uploads/2019/02/PEC-06_2019-Reforma-da-Previdencia.pdf



Curta nossa página no Facebook.

@LeituraPotiguar


Por, Wilson Lima



terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

O PRESIDENTE DA CNI (CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA) É PRESO NA OPERAÇÃO "FANTOCHE" PELA POLÍCIA FEDERAL EM PERNAMBUCO.



O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, foi preso na manhã desta terça-feira (19), na Operação Fantoche, deflagrada pela Polícia Federal.

A ordem de prisão temporária foi expedida pela Justiça Federal de Pernambuco. A informação da prisão de Andrade foi confirmada pela assessoria de imprensa da CNI.

Ele é investigado por fraudes envolvendo desvio de recursos do Sistema S no estado.

Em nota, a CNI afirmou que ele está na Polícia Federal em Brasília, “prestando esclarecimentos sobre a operação deflagrada na manhã desta terça-feira”.

“A CNI não teve acesso à investigação e acredita que tudo será devidamente esclarecido. Como sempre fez, a entidade está à disposição para oferecer todas as informações que forem solicitadas pelas autoridades”, diz o texto.


Operação Fantoche

Além da prisão temporária de Robson Braga de Andrade, ainda estão sendo cumpridos outros nove mandados de prisão temporária.

As investigações apuram supostas irregularidades em contratos que somam 400 milhões de reais firmados entre o Ministério do Turismo e o Sistema S.

De acordo com a PF, um grupo de empresas do mesmo núcleo familiar atuou desde 2002 executando contratos firmados por meio de convênios com a pasta e com o Sistema S.

“A atuação do grupo consistia na utilização de entidades de direito privado, sem fins lucrativos, para justificar celebração de contratos e convênios diretos com o ministério e unidades do Sistema S. Tais contratos, em sua maioria, voltados à execução de eventos culturais e de publicidade superfaturados e/ou com inexecução parcial, sendo os recursos posteriormente desviados em favor do núcleo empresarial por intermédio de empresas de fachada”, disse nota da PF.

“Estima-se que o grupo já tenha recebido mais de 400 milhões de reais decorrentes desses contratos”, acrescentou a PF sobre a operação, realizada em parceria com o Tribunal de Contas da União (TCU).

A corporação disse que 213 agentes foram mobilizados, assim como 8 auditores do TCU, para o cumprimento de 40 mandados de busca e apreensão e 10 de prisão temporária em Pernambuco, Minas Gerais, São Paulo, Paraíba, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul e Alagoas.

Curta nossa página no Facebook.


REUNIDAS TRANSPORTES É CONDENADA A PAGAR INDENIZAÇÃO A UM CICLISTA ATROPELADO EM 2015



A concessionária Reunidas Transportes Urbanos foi condenada a pagar a um ciclista que foi vítima de atropelamento em importante via de Natal causado por um ônibus pertencente à empresa, o valor de R$ 206,08, a título de danos materiais para o conserto da bicicleta, e mais R$ 3.500,00, a título de indenização por danos morais. Sobre os valores incidirão juros de mora e correção monetária. A sentença é do juiz Fábio Filgueira, da 12ª Vara Cível de Natal.

O autor ajuizou Ação de Indenização Por Danos Materiais e Morais contra a Reunidas Transportes Urbanos, alegando que no dia 15 de abril de 2015, por volta das 21h, na Avenida Senador Salgado Filho, participava de um passeio ciclístico envolvendo centenas de ciclistas, onde os ciclistas ocupavam a faixa da direita da Avenida.

Lembra que, ao chegarem próximo à parada de ônibus em frente à Faculdade de Odontologia, um ônibus da empresa, que trafegava na faixa central, forçou a entrada para a direção em que vinham os ciclistas.

Nesse momento, os ciclistas tiveram que se estreitar na via e, pelo perigo em que se encontrava, o autor resolveu passar do ônibus. Diante disso, o motorista, de forma agressiva, avançou o veículo sobre a bicicleta do autor, que não sofreu nenhum dano físico, mas sua bicicleta ficou imprestável. Assim, requereu pagamento a título de danos materiais e danos morais.

Defesa

A Reunidas afirmou que seu motorista não forçou a entrada do ônibus sobre os ciclistas, apenas deu sinal que mudaria da faixa central para a faixa da direita, pois precisava deixar/pegar os passageiros do transporte público na parada de ônibus que se localizava em frente à Faculdade de Odontologia, na Avenida Senador Salgado Filho

A empresa disse que todos os ciclistas respeitaram a sinalização do ônibus, a exceção do autor, que adentrou a frente do veículo, momento em que foi atingido. Denunciou que a atitude do autor não permitiu que fosse evitada a colisão, porém, esta não lhe trouxe dano físico. Requereu a improcedência da pretensão autoral, em razão da culpa exclusiva da vítima ou que fosse reconhecida a culpa concorrente das partes no ocorrido.

Em seu julgamento, o magistrado explicou que a empresa Reunidas é concessionária de serviço de transporte público e, nessa condição, submete-se ao regime de responsabilidade objetiva próprio dos entes públicos (art. 37, §6º, da Constituição Federal), que encontra fundamento em apenas três elementos: conduta, dano e nexo de causalidade.

Decisão

Das provas levadas aos autos, o juiz Fábio Filgueira constatou que a empresa ré não se desincumbiu do ônus de provar qualquer excludente de responsabilidade, mas conseguiu demonstrar que houve a culpa concorrente das partes na ocorrência do evento danoso.

“À espécie, com base no material probatório avaliado, identifica-se que o motorista do ônibus contribuiu de maneira mais significativa para o evento danoso. Isso porque para o condutor profissional de um veículo grande e pesado, utilizado como transporte coletivo, a atenção ao guiá-lo em área urbana deve ser redobrada, dada as previsíveis possibilidades de ocorrências de abalroamento com veículos menores, a exemplo das bicicletas que transitam no mesmo espaço”, assinalou o magistrado.

Por outro lado, salientou que também se exige dos condutores de veículos menores, especialmente os de duas rodas, cuidados necessários a evitar acidentes, como atitudes bruscas que surpreendam os condutores dos veículos maiores, conforme se verificou no caso, quando se constatou que o autor mudou rápido da faixa da direita para a frente do ônibus, quando se deu o choque. Ao contrário, os demais ciclistas que se mantiveram na faixa, não adotando a conduta do autor, não se envolveram no acidente.

“Nesse balanceamento, entende-se que o preposto da ré contribuiu na proporção de 70% para o acidente e o autor/ciclista com 30%. Isso porque em via pública em que se admite a coexistência do tráfego de veículos automotores com os que utilizam, apenas, a força humana, como as bicicletas, impõe-se aos condutores daqueles a direção cuidadosa, redobrada e defensiva capaz de evitar qualquer abalroamento, principalmente, segundo a hipótese em apreço, quando ocorre uma passeata de ciclistas”, decidiu o juiz Fábio Filgueira.


Curta nossa página no Facebook.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

VEM AI, A FESTA DE COMEMORAÇÃO DOS 10 ANOS DO BLOG RIACHUELO EM AÇÃO, IMPERDÍVEL.



Próximo dia 23, acontecerá no Espaço Algo Mais em São Paulo do Potengi, a festa de comemoração dos 10 anos do Blog Riachuelo em Ação, da nossa amiga blogueira Adriana Nascimento. O evento contará com a presença de vários empresários, políticos, autoridades, sociedade e convidados ilustres.

O Blog Riachuelo em Ação vem a 10 anos fazendo um excelente trabalho e tem uma enorme visibilidade a nível de estado. Sendo inspiração para o surgimento de outros blogs, Adriana tem mostrado para a população em geral um importante papel, que um blog pode trazer para uma sociedade em um contexto geral, com muita informação, curiosidades, história e ações para ajudar ao próximo.

O evento é imperdível e ficará marcado na história do Blog Riachuelo em Ação. 

BISPO ALEMÃO LUTA CONTRA TRADIÇÃO BI-MILENAR DA IGREJA CATÓLICA E DEFENDE QUE "SACERDOTISAS" ASSUMAM POSTOS DE PADRE.


Um bispo alemão declarou que não é mais convincente argumentar contra “sacerdotisas” do sexo feminino "simplesmente” com a justificativa de que tradição bi-milenar da Santa Igreja não permite tal absurdo. Para ele, isso só é uma questão de tempo.

O bispo é Gerhard Feige de Magdeburg e fez estes comentários em uma entrevista 12 de fevereiro com o serviço de notícias alemã Katholische Nachrichten-Agentur (KNA). Ele alega que o "argumento da tradição” contra o sacerdócio feminino “não está mais convencendo para rejeitá-la com rigor” e caiu no relativismo ao continuar afirmando que seria "apenas para argumentar com a ajuda da tradição” (desprezando a tradição da Igreja. Contudo, Feige admite que atualmente o sacerdócio feminino ainda é pouco provável devido a resistências na Igreja, porém está convencido de que “ela virá, no entanto.”

“Não muito tempo atrás, eu não poderia ter imaginado dessa maneira”, acrescentou o prelado. Aqui, o Bispo Feige se referiu ao Papa Francisco, dizendo que não se pode preservar o ensinamento da Igreja como está, sem permitir algum desenvolvimento. Defendendo abertamente a herética "hermenêutica da ruptura com a tradição” (claramente modernista).

“O Espírito de Deus não poderia hoje nos levar a novas percepções e decisões”, disse Feige. Argumentando como se a verdade fosse relativa ao tempo e tivesse a possibilidade de ser mudada com o passar do tempo. Tese filosoficamente absurda.

Comentando sobre a questão do celibato, o prelado da Alemanha Oriental – que cresceu sob o comunismo – disse que poderia imaginar que haverá mais padres casados no futuro. O celibato, ele disse, “pode ao longo do tempo se tornar um fardo.” Ele acrescentou que o celibato ‘não é uma lei divina’, portanto, padres casados “estão bem possíveis, e eles já existem, afinal de contas -. Com a mesma dignidade e sacramentalidade – nos ritos orientais católicos. A questão, no entanto, é como a Igreja Universal pode chegar a uma decisão neste ponto", explicou Feige.

Para ele, é importante que o perfil do padre seja mudado, para longe do estilo “arcaico-burguês” e para um estilo “dinâmico-alternativo”. Em face de um elevado número de não-cristãos em seus arredores em Magdeburg, Feige argumentou que é importante que os sacerdotes “não para instruir ninguém de uma posição superior ou discipliná-lo, mas para realmente servir”.

O bispo Feige não é o único prelado de língua alemã a favor das religiosas. O cardeal Christoph Schönborn publicou no ano passado sua idéia de que um dia haveria padres do sexo feminino e bispos. Em outra ocasião, ele disse que esperava o dia em que ordenaria mulheres como diaconisas. Schönborn é um dos mais modernistas no mundo e defensor da sodomia, ideologia de gênero, uniões homossexuais e demais absurdos.

No início de fevereiro, um bispo auxiliar da Alemanha, Franz Grave, também propôs discutir o sacerdócio feminino. “Não devemos prejudicar a Igreja, cortando-a de novas formas do sacerdócio”, disse ele.

Em 1994, o Papa São João Paulo II ensinou com autoridade que a questão da ordenação de mulheres não estava aberta à discussão na Igreja. Na Ordinatio Sacerdotalis o Papa escreveu infalivelmente:

“Embora o ensinamento de que a ordenação sacerdotal deve ser exclusivamente reservada aos homens tem-se preservado na Tradição constante e universal da Igreja e firmemente ensinada pelo Magistério nos documentos mais recentes, no momento presente em alguns lugares não deixa de ser Considerado ainda em aberto debater, ou a opinião da Igreja de que as mulheres não devem ser admitidas à ordenação é considerada uma força meramente disciplinar.

Portanto, a fim que todos sejam removidos a respeito de um assunto de grande importância, uma matéria que pertence à própria constituição divina da Igreja, em virtude do meu ministério de confirmar os irmãos (cf. Lc 22,32) Eu declaro que a Igreja não tem autoridade alguma para conferir a ordenação sacerdotal às mulheres e que este julgamento é definitivamente mantido por toda a Igreja fiel.”

A Igreja Católica sustenta que a ordenação de mulheres é uma impossibilidade ontológica, porque ser homem é essencial para ser um sacerdote e para a capacidade do padre de agir in persona Christi (na pessoa de Cristo). Jesus era um homem e ordenou apenas homens ao sacerdócio. O Catecismo da Igreja Católica também ensina que somente um homem batizado pode validamente receber uma ordenação sagrada (CCC 1577).

O ativista pró-vida alemão e autor do livro, Mathias von Gersdorff, expressou sua indignação com os comentários do bispo Feige.

“Os católicos normais – isto é, os católicos que levam o Magistério a sério e que vivem de acordo com ele – têm a impressão de que na Alemanha não restará nenhuma pedra católica no outro. quem ainda permanece leal ao Magistério, deveria falar em público”, disse ele. Nessa situação, os bispos alemães que ainda permanecem leais ao Magistério, devem falar em público", disse ele. "Eles têm que dar orientação aos fiéis e apoiá-los em sua fé."

O modernismo do clero alemão é um dos maiores problemas para a Igreja.


Curta nossa página no Facebook.

domingo, 17 de fevereiro de 2019

PREFEITURA DE MACAÍBA ABRE A MÃO E GASTA R$ 17 MILHÕES PARA CONTRATAR EMPRESAS DE BUFFET E PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS, R$ 15 MILHÕES FOI PARA EMPRESA DE UM AMIGO DO PREFEITO.



O prefeito de Macaíba/RN Fernando Cunha do PSD autorizou a contratação da empresa B&B Locação de Mão-de-obra LTDA para prestar serviços a prefeitura municipal. O fato curioso é que, a empresa pertence ao seu amigo pessoal e correlegionário político Edmilson Basílio do Nascimento. O contrato firmado entre a empresa e a prefeitura municipal foi de R$ 15.335.195,96.

Fora o contrato dos R$ 15 milhões, o prefeito autorizou também mais dois contratos de empresas que prestam serviços de Buffet. Os dois novos contratos foram fechados pelo valor de R$ 1.634.016.40, que farão um serviço especial de Buffet e servirão refeições a prefeitura municipal. As empresas contratadas foram a Meio dia Refeições Industriais LTDA. pelo valor de R$ 1.127.350,00 e a Arcos-Iris Festas Recepções LTDA. pelo valor de R$ 506.666,40.




Enquanto o Estado do Rio Grande do Norte corre para cortar gastos, liquidar folhas de pagamentos que estão atrasadas desde 2017 e enxugar as dívidas que não são poucas, a prefeitura de Macaiba vai na contra mão de várias cidades do estado e abre seu cofre para fazer contratos de terceiros com valores exorbitantes.

Analisando os contratos, observamos que serão contratados funcionários para as funções de "auxiliares de serviços gerais" por um valor mensal de contrato de R$ 2.338,97, porteiros I no valor de R$ 2.468,10 cada e porteiros II no valor de R$ 2.838,26, motoristas no valor R$ 3.145,53. Estes são os valores registrados nos contratos, porém, de quanto será o salário líquido destes prestadores de serviços?





Os contratos podem ser consultados aqui.

Curta nossa página no Facebook.

@LeituraPotiguar

AMAZON DESISTE DE ABRIR UMA SEDE EM NOVA YORK APÓS ENFRENTAR PROTESTOS DE POLÍTICOS, SERIAM INVESTIDOS US$ 5 BILHÕES DE DÓLARES E CRIADOS 50 MIL NOVOS EMPREGOS.


A Amazon desistiu de construir uma sede na cidade de Nova York e justificou a decisão pela resistência política. Em um comunicado nesta quinta-feira (14), a gigante do varejo afirmou que “vários políticos estaduais e locais deixaram claro que se opõem à nossa presença e não trabalharão conosco para construir o tipo de relacionamento que é necessário para levar adiante o projeto que nós e muitos outros imaginamos.”

Depois de um verdadeiro show midiático e muita especulação, a Amazon anunciou no fim do ano passado a divisão do HQ2, como é chamada a nova sede, entre as cidades de Nova York e Arlington, na Virgínia. A empresa de Jeff Bezos chegou a afirmar que mais de 20 grandes centros dos Estados Unidos estavam sendo mapeados para receber o investimento de US$ 5 bilhões.

Cada cidade deveria abrigar um complexo da Amazon com capacidade para 25 mil trabalhadores. De acordo com o comunicado, a empresa manterá os planos de expansão em Arlington e outro em Nashville, este com capacidade para 5 mil funcionários.

Apesar da expectativa da criação de empregos e valorização do mercado imobiliário, muitos críticos contestaram os benefícios oferecidos por Nova York para abrigar o projeto. O estado havia se comprometido a dar US$ 1,5 bilhão em incentivos fiscais. Para piorar, um dos principais críticos, o senador Michael Gianaris, assumiu o Conselho de Controle das Autoridades Públicas, órgão responsável pela gestão dos recursos públicos.

Agora, fica à dúvida de para onde vão os investimentos de Bezos. Em nota, a empresa afirmou que não tem previsão para anunciar uma cidade substituta.

Curta nossa Página no Facebook.


@LeituraPotiguar



Fonte: Istoé

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: PIRÂMIDE INSUSTENTÁVEL, SETOR PÚBLICO, PRIVADO E UM ESTADO QUE NÃO GERA RIQUEZA, SAIBA PORQUE A REFORMA É IMPORTANTE

Você sabia que, além do setor privado pagar suas próprias aposentadorias, pagam também a previdência do setor público? Sim, o setor públ...